CLAUDIA ROQUETTE-PINTO

 

 

Claudia Roquette-Pinto nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 1963. É autora dos livros de poesia Os dias gagos (1991), Saxifraga (1993), Zona de sombra (1997) e Corola (2001). Editou o jornal literário Verve e participou de numerosas antologias no Brasil e no exterior.

Claudia Roquette-Pinto nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 1963. É autora dos livros de poesia Os dias gagos (1991), Saxífraga (1993), Zona de sombra (1997) e Corola (2001). Editou o jornal literário Verve e participou de numerosas antologias no Brasil e no exterior.

Colina acima

 

os pinheiros puseram em sentinela

seu exército de boddhisattvas.

A neblina caindo,

primeiro apaga a floresta,

depois a imagem no lago.

Um pássaro persistente

fez seu ninho no meio

da urze, e canta.

– nada vai tirar você de dentro de mim.

 

 

* * *

 

Um par de sobrancelhas

voa sobre o assalto aos sentidos

vindo da sua voz. Nua,

pelos quatro continentes da sala

desinvestindo a fala de seu primeiro objetivo,

passeia – esgarçando os vãos

entre signo e som,

entre o dedo e a lua.

Na extensão de possíveis que se abrem 

junto com o seu rosto

vejo os efeitos dessa voz:

devastada a antiga paisagem,

faz o sol se por, o sol nascer de novo 

sob o vôo escuro de dois pássaros.

 

 

* * *

 

para Dzongzsar Khyentse Rinpoche

 

 

Como o ímã atrai a limalha

e as árvores desmoronam folhas

numa suspensão de luz,

quando ele fala

o ar se despetala por cima das nossas cabeças

em flores inversas, subterrâneas.

Idéias não se opõem,

nem negociam

– rodam enlaçadas

na paisagem que se expande, 

desfia,

sem nunca chegar à convulsão do fim.

Assim é que o silêncio ocupa sua fala:

avança em rolos de fumaça

sobre toda recusa a se deixar conhecer.

 

 

##########

Extraído de:http://www.revistazunai.com/poemas/claudia_roquette_pinto.htm

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: