ARTIGO-RESENHA: O regresso de Dario Vellozo

O regresso de Dario Vellozo

 

© Jamil Salloum Jr.*

 

 

 

Jamil Salloum Jr é graduado em Jornalismo (UnicenP), Especialista em Comunicação e Cultura (UnicenP) e Mestre em Filosofia (PUC-PR). Professor, escritor e conferencista. Colunista dos Jornais Diário dos Campos e Jornal da Manhã, de Pontas Grossa-PR.

Jamil Salloum Jr é graduado em Jornalismo (UnicenP), Especialista em Comunicação e Cultura (UnicenP) e Mestre em Filosofia (PUC-PR). Professor, escritor e conferencista. Colunista dos Jornais Diário dos Campos e Jornal da Manhã, de Pontas Grossa-PR.

Um projeto cinematográfico inédito na América Latina, e um dos poucos sobre o tema no mundo, estreou na cinemateca de Curitiba no dia 30 de outubro. Trata-se do documentário “Cinerário”, inspirado na obra de Dario Vellozo e no Movimento Simbolista. Dário, poeta, escritor e franco-maçom paranaense, mais familiar ao público por ter sido um dos principais nomes do simbolismo brasileiro, foi ainda mentor do Instituto Neo-Pitagórico, entidade de cunho filosófico nascida em 1909, em Curitiba, cuja sede mundial, o “Templo das Musas”, mantém-se em plena atividade na capital paranaense.

Com “Cinerário”, o cineasta curitibano Rui Vezzario procura resgatar a obra de Dario Vellozo e atualizar os princípios que nortearam o poeta em sua trajetória. Além disso, o documentário penetra fecundamente na personalidade de Pitágoras, o filósofo grego, não apenas sob o ângulo convencional, mas principalmente nas suas nuanças menos conhecidas, aquelas que o mostram como sábio, mestre virtuoso e criador da primeira escola de iniciação laica do ocidente, a escola de Crotona.

São quase 60 minutos de informação visual, que comporta depoimentos de professores, pensadores e pitagóricos modernos, entre eles do advogado e artista plástico ponta-grossense Tito Fonseca, um dos pitagóricos brasileiros especialmente entrevistados para tal. “Cinerário” contou com a colaboração de outro cineasta paranaense de renome: Beto Carminatti, recentemente premiado no 3º Festival do Paraná de Cinema Brasileiro Latino pelo filme “Mistéryos”, baseado no livro de Valêncio Xavier.

Sem dúvida, um dos pontos altos da projeção é o depoimento do professor Rozala Garzuze. Já centenário, Rosala foi o fiel escudeiro de Dario Velloso e hoje se mantém como seu continuador, apesar da idade, nos trabalhos do Instituto Neo-Pitagórico. Garzuze atuou ainda, por muitos anos, como professor do Curso de Medicina da Universidade Federal do Paraná – UFPR. Não poucos médicos, hoje em pleno exercício da profissão, passaram pelas suas mãos. Médico, escritor, filósofo e poeta, Rosala Garzuze é, além de tudo, um dos últimos filósofos pitagóricos do mundo ainda vivos. Sua presença em “Cinerário” confere, pois, ao projeto um peso histórico e documental muito relevante.

Quem foi realmente Pitágoras? Qual seu impacto na filosofia, na arte e na ciência? O que era a Escola de Crotona e o que ensinava? Quem são os pitagóricos modernos e o que pretendem? Quem foi Dario Vellozzo e qual a sua importância para o contexto cultural brasileiro? Que é o Simbolismo? Essas perguntas são respondidas ao longo da projeção, convertendo “Cinerário” também em um excelente material pedagógico a professores, para exibição em sala de aula, como complemento didático.

“Cinerário” é uma oportunidade para arejar a mente, acostumada a transitar pelos roteiros ortodoxos do saber, e se dessedentar na fonte cristalina do pitagorismo e do movimento simbolista, os quais sempre tiveram como escopo o enlevo do ser humano. Além disso, far-se-á justiça a uma personagem hoje quase esquecida em sua terra, Dario Vellozzo, recolocando-a em seu justo lugar.

————————————————————————————-

* Jamil Salloum Jr. é colunista deste site.

E-mail: jamilsajr@bol.com.br

2 Comments

  1. Gilberto da Costa
    Posted 16 novembro, 2009 at 7:23 pm | Permalink

    Caro Jamil Salloum Jr,

    Sou da cidade de São Paulo e fiquei sabendo que vocês expuseram a obra “Cinerário” de Dario Vellozo em Curitiba. Como sou um grande admirador de tal autor, eu gostaria de saber como eu faço para ver tal obra, ou mesmo adquiri-la.
    Adoraria ter um retorno seu.

    Abraços.

    Gilberto da Costa

  2. Gilberto da Costa
    Posted 5 dezembro, 2009 at 9:14 am | Permalink

    Caro Jamil, essa é provavelmente a quarta vez que escrevo à você sem algum retorno. Estou insistindo, pois muito me interessou ver o filme do Dario Vellozo, o qual você já teve a oportunidade de assistir.
    Sou de São Paulo, e gostaria de saber como adquirir esse filme.

    Abraços

    Gilberto da Costa


Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: