MENTOR MUNIZ NETO [diretor de criação e sócio da Bullet]

É rápido, mas não vai doer

Texto de Mentor Muniz Neto,

diretor de criação e sócio da Bullet,

sobre a crise mundial.

 

Mentor Muniz Neto

Mentor Muniz Neto

“Vou fazer um slideshow para você.
Está preparado? É comum, você já viu essas imagens antes.
Quem sabe até já se acostumou com elas.
Começa com aquelas crianças famintas da África.
Aquelas com os ossos visíveis por baixo da pele.
Aquelas com moscas nos olhos.
Os slides se sucedem.
Êxodos de populações inteiras.
Gente faminta.
Gente pobre.
Gente sem futuro.
Durante décadas, vimos essas imagens.
No Discovery Channel, na National Geographic, nos concursos de foto.
Algumas viraram até objetos de arte, em livros de fotógrafos renomados.
São imagens de miséria que comovem.
São imagens que criam plataformas de governo.
Criam ONGs.
Criam entidades.
Criam movimentos sociais.
A miséria pelo mundo, seja em Uganda ou no Ceará, na Índia ou em Bogotá sensibiliza.
Ano após ano, discutiu-se o que fazer.
Anos de pressão para sensibilizar uma infinidade de líderes que se sucederam nas nações mais poderosas do planeta.
Dizem que 40 bilhões de dólares seriam necessários para resolver o problema da fome no mundo.
Resolver, capicce?
Extinguir.
Não haveria mais nenhum menininho terrivelmente magro e sem futuro, em nenhum canto do planeta.
Não sei como calcularam este número.
Mas digamos que esteja subestimado.
Digamos que seja o dobro.
Ou o triplo.
Com 120 bilhões o mundo seria um lugar mais justo.
Não houve passeata, discurso político ou filosófico ou foto que sensibilizasse.
Não houve documentário, ong, lobby ou pressão que resolvesse.
Mas em uma semana, os mesmos líderes, as mesmas potências, tiraram da cartola 2.2 trilhões de dólares (700 bi nos EUA, 1.5 tri na Europa) para salvar da fome quem já estava de barriga cheia.”
Como uma pessoa comentou, é uma pena que esse texto só esteja em blogs e não na mídia de massa, essa mesma que sabe muito bem dar tapa e afagar. Se quiser, repasse, se não, o que importa? O nosso almoço tá garantido mesmo…

————————————————————————————-

Origem: http://bullet.updateordie.com

2 Comments

  1. Rafael
    Posted 28 janeiro, 2009 at 1:35 pm | Permalink

    Melhor texto do ano, na minha humilde opinião!

  2. joão jose fogolin
    Posted 4 fevereiro, 2009 at 1:53 pm | Permalink

    Realmente o mundo tem jeito…
    CRISE
    A crise ta na nossa cabeça, a medida que não fazemos nossa obrigação.
    Aprendemos Por Amor ou Pela Dor…
    Entre os mais tudo e os menos tudo, existe um fosso muito profundo que não é possível coexistir por tanto tempo.
    Não só as religiões denunciam agora também as nossas consciências.
    Ao negarmos as condições mínimas para o povo, estes estarão fora de nossos valores, portanto, livres para criarem os seus.
    Este poema continuara atual até que a paz nos alcance…

    FOME
    Dim! Dom!
    Pois não.
    Hôme, to com fome, tem pão?
    Olá, como você se chama?
    Obrigado doto,
    Só de perguntar meu nome,
    A fome passou.
    Mãe, eu vi uma orquestra!
    To doido para aprender toca um instrumento!
    Adivinhe qual é?
    Filho vai trabalhar num ta vendo nossa vida?
    Ce é bobo é?
    Acertou mãe OBOÉ!
    O Criador nos manda para cá, para aprendermos a voar,
    como os anjos.
    Ele nos fornece tudo que precisamos para saciar nossas fomes.
    Bem entendido, emprestado…
    A única exigência é devolver ao próximo, assim que as utilizamos.
    Há os que se esquecem, vão acumulando,
    e, sem poder decolar, se arrastam para sempre …
    Felizes os que entendem esta regra e voltam leves, planando sobre as nuvens.
    joão fogolin


Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: