POETAS DO RGN – Ana Heloisa Rodrigues Maux

Diretora de Junta na Capital, Secretária da Corregedoria, Assessora do Vice Presidente do Tribunal e atualmente no Trt do RGNorte-Natal,  faço parte da Assessoria Juridica do Gabinete de um Juiz. Nasci em 13.01 42... sou de bem com a vida... amo a beleza das flores... a imensidão da natureza... a fé inabalável a Deus e o amor ao próximo, entre outras coisas... me considero uma pessoa extremamente feliz.

Meu nome é Ana Heloisa Rodrigues Maux, natural de Caicó, Rio Grande do Norte. Vim de uma prole de 14 irmãos, sendo meu pai Júlio Rodrigues Barbosa e mãe Rosália Rangel Rodrigues (in memoriam) - Alguns dados de minha formação profissional: Belª em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN, Professora Universitária-aposentada-UFRN. Fui a Primeira Delegada especializada de Menores com jurisdição no estado, por mais de quatro anos; depois fui Diretora Geral do Menor na FEBEM -Fundação do Bem Estar do Menor-Natal, por mais de quatro anos também; No Ministério da Previdência Social -I APAS em Natal, fui por sete anos Diretora Geral de Serviços Gerais, Secretária de Administração substituta. Na Prefeitura Municipal exerci o Cargo de Coordenadora geral de Promoção Social por dois anos aproximados; No Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba, exerci em sete anos, os seguintes cargos: Diretora de Junta na Capital, Secretária da Corregedoria, Assessora do Vice Presidente do Tribunal e atualmente no Trt do RGNorte-Natal, faço parte da Assessoria Jurídica do Gabinete de um Juiz. Nasci em 13.01 42... sou de bem com a vida... amo a beleza das flores... a imensidão da natureza... a fé inabalável a Deus e o amor ao próximo, entre outras coisas... me considero uma pessoa extremamente feliz.

Do Dicionário Jurídico de Rimas:

 

I

Audiência exprime ação
Assistir eis a grande razão
Atenção, quando assistir a sessão
Nos despachos, estará  a solução
Nas decisões, a escrituração
Na ciência, vem a provocação
Procurando sair da confusã
E ninguém  ficar na contra-mão

II

Derivada do Latim
O escutante procede assim
Atende e ouve as partes, enfim
Proferindo as decisões
Julgando quem tem razão
Neste ato solene e público
De respeito acima de tudo
O juiz profere sua decisão
 

III

É solene e com muita pompa
Revestindo o ato formal
O Magistrado de toga se apresenta
O advogado, de terno nela adentra
As partes ficam atentas
E o rito fica formal

IV

Pode ser judicial
Pública, é legal
Solene, relevância faz
O Juiz é a parte principal
Sem ele, ela não vai
Os atos processuais são formais

##########
Fonte de origem para esta postagem:

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: