ARTIGO: A Melhor Retrospectiva

A melhor retrospectiva

                                                                  Jamil Salloum Jr.

 

jamilsajr@bol.com.br

Jamil Salloum Jr é graduado em Jornalismo (UnicenP), Especialista em Comunicação e Cultura (UnicenP) e Mestre em Filosofia (PUC-PR). Professor, escritor e conferencista. Colunista dos Jornais Diário dos Campos e Jornal da Manhã, de Pontas Grossa-PR. E-mail: jamilsajr@bol.com.br

Nessa época as televisões iniciam a transmissão de várias retrospectivas dos acontecimentos “mais importantes” do ano: em geral tragédias e atos ligados às esferas política e econômica. Coisas realmente importantes ficam de fora, por, justamente, não terem sido consideradas importantes durante o ano. Triste hábito jornalístico…

 Só uma coisa pode libertar o ser humano: conhecimento… de si mesmo. De nada adianta um homem guardar em sua memória uma verdadeira biblioteca de erudição se não se conhece. É como conhecer as propriedades químicas da água mas não saber nadar.

A cultura de modo geral é rica em expressões que plasmam as diversas compreensões dos homens sobre as três perguntas básicas: quem somos, de onde viemos, para onde vamos? Mesmo os adeptos do materialismo (seja histórico ou outro) “crêem” em algo, ou seja, procuram, do seu jeito,  responder às três perguntinhas.

Amigo leitor, final de ano é tempo para reflexão e o objetivo de nossa coluna, seu nome, inclusive, remete a essa pausa necessária para um respiro filosófico sobre nosso mundo e nossa vida. Sugerimos, então, que você, antes da virada do ano, faça um “inventário” de suas realizações durante o 2008, não só materiais, mas emocionais, psicológicas e espirituais. Veja o que pode ser mantido, o que deve ser desenvolvido e o que necessita ser reajustado.

Aos nossos leitores comerciantes sugerimos que unam ao balanço financeiro um balanço espiritual. Inventariem os ganhos e as perdas emocionais, psicológicas etc. que tiveram no ano que termina. Essa retrospectiva é um excelente depurativo para a mente e o corpo.

Pitágoras, criador da palavra  “filosofia”, aconselhava seus discípulos, no antigo Templo das Musas, a toda noite, antes de adormecerem, procederem a uma retrospectiva do dia. Tiremos alguns de seus conselhos de seus imortais “Versos de Ouro”: “Que não se passe um dia, amigo, sem buscares saber: quem fiz eu hoje? E, hoje, que olvidei? Se foi o mal, abstém-te; e, se o bem, persevera. Meus conselhos medita; e os estima, e os pratica. E te conduzirão às divinas virtudes …”

Caros leitores, sugerimos que no dia 31, talvez bem na hora em que alguns canais de TV exibem suas retrospectivas, vocês DESLIGUEM o televisor, se retirem para algum canto sossegado da casa e façam sua própria retrospectiva interior; nos moldes da que Pitágoras aconselhava. Esse conselho não é religioso (pois este jornalista autor não é religioso, no sentido dogmático), mas filosófico. Por certo, os resultados dessa retrospectiva serão muito mais valiosos do que toda a carga – muitas vezes inútil – de informação recebida diante da televisão.

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: