ELIZABETH MISCIASCI

Quisera Eu©

Elizabeth Misciasci

ELIZABETH MISCIASCI é Jornalista, humanista, pesquisadora, escritora, poetisa, critica literária, jurada de diversos concursos de literatura, membro ativo de grupos culturais e intelectos, voltados ás áreas de educação, arteterapia, reabilitação, inserção social e literatura.

ELIZABETH MISCIASCI é Jornalista, humanista, pesquisadora, escritora, poetisa, crítica literária, jurada de diversos concursos de literatura, membro ativo de grupos culturais e intelectos, voltados ás áreas de educação, arteterapia, reabilitação, inserção social e literatura.

Quisera eu,

Ter a sabedoria dos mestres,

Para entender o sentido

do que se faz Intangível

por conveniência e presunção,

Sendo apenas privilégio de poucos…

Quisera eu,

Ter o poder de aniquilar a desigualdade,

O preconceito,

o desancar e o abandono,

Que acompanha os miseráveis

impiedosamente desajudados.

Quisera eu,

Ter a supremacia

para exterminar a luta armada!

Recomeçando do nada,

resgatando tantas perdas

Que a memória não perdoa…

Reescrevendo a história!

Quisera eu,

Ter a perseverança do Insigne,

Que se torna altivo,

quando em desagravo não se omite,

Conscientiza e aplica!

Sendo o Mister

pra fazer e distribuir Justiça!

Enfim…

Quisera eu,

Ter o dom

da envolvente palavra que adoça e acalenta,

Sem a pugna desgastante

A desviar-me dos imorais conflitantes,

Extinguindo dores e desafetos.

Quisera eu,

Ter a perfeição da fala,

Fazendo me entender

e se estender com excelsa maestria.

E assim agir em cada linha,

Em toda frase, feito uma sublime magia

A resgatar o que se perde pela vida…

Transformando letras e versos,

Na mais pura poesia.

====================================================

Saiba mais sobre esta autora:

 

Pequena Biografia

Jornalista, humanista, pesquisadora, escritora, poetisa, crítica literária, jurada de diversos concursos de literatura, membro ativo de grupos culturais e intelectos, voltados ás áreas de educação, arteterapia, reabilitação, inserção social e literatura.
Elizabeth Misciasci foi das fundadoras do projeto zaP! Ao qual, hoje é Presidente. O zaP! É um trabalho voluntário desenvolvido nos Presídios Femininos, com as reeducandas e fora destes, com as egressas, que visa entre muitos, a não reincidência e a reinserção social, sendo uma das primeiras a implantar a Literatura nas prisões, com a elaboração de vários concuros literários, entre as sentenciadas.
Desde 1987, ela vem desenvolvendo trabalhos voluntários de pesquisas e combate á exclusão social, diretamente com a pessoa encarcerada. Nessa trajetória, permaneceu com a massa carcerária masculina (e mais precisamente na antiga Casa de Detenção) – Carandiru, onde atuou até o início de 1992, época em que passou a se dedicar aos menores infratores e ex-infratores da Febem. Já entre os anos de 1997 e 1998, com o objetivo de se aprofundar nas questões que tratavam à criminalidade feminina e todo o contexto que a englobava, escreveu em parceria a Obra Literária Presídio de Mulheres.
Sempre ressaltando a realidade da mulher na condição de pessoa presa e todas as dificuldades, que estão presentes. Assim, pela sua ótica, e com base naquelas que estão ou estiveram encarceradas, se preocupa com as condições precárias e degradantes, aos quais algumas sentenciadas são submetidas. O que constantemente, se agrava, pelo estado gravídico no cárcere e período pós-parto.
Mantenedora de vasta documentação e material tanto físico como humano, e este último, podendo ser contado por uma longa trajetória, que reuniu estudos, pesquisas, cotidiano, situações de risco, emoções, enfim, Experiências vividas na alma, e colhidas de dentro das galerias das prisões.
Elizabeth Misciasci que é Cônsul Penha Sp-Poetas Del Mundo.
Se orgulha de ter sido uma das precursoras na iniciativa de projetos literários e a arteterapia nos cárceres (como pode ser conferido por alguns ofícios recebidos e abaixo, Linkado para pequena referencia). Esta em releitura de roteiro cinematográfico e se aproxima da conclusão, finalmente de uma nova obra literária, que pretende lançar em breve.
Tem participado de vários congressos sobre o tema “Mulheres encarceradas e suas fragilidades”, onde “Pais Provisórios de filhos dos cárceres”, bem como, “Constrangimentos e plantão sujo pune e sentencia a família”, no tão esperado “dia de visita” que na seqüência, discute o “Amor bandido” e por fim “A arte de Resgatar a identidade pessoal”, “Egressa e bem sucedida”.

Algumas Obras Literárias Digitais– Em CD e Ebook (On-Line ou Não) -Editora de Conteúdo- Elizabeth Misciasci
*Amigo a Gente Ama* No meu portal pode ser baixado, e seu conteúdo, é formado apenas por nove, poemas, sonetos e mensagens, que fora editado como um carinho aos amigos e leitores. Autora- Elizabeth Misciasci
*Antologia Arquitetura Literária– Em CD e Ebook-  43 Renomados Poetas, Escritores, e Jornalistas reunidos em um único trabalho, que diversificado, apresenta diversos generos literários, bem como temas variados em uma única edição. – Participo com uma composição da Minha autoria e Fui a Idealizadora e Editora de Conteúdo.
 
*Sou Tua – Ciranda Poética, onde Dei início a temática “Sou Tua” e fui acompanhada por mais dezenove Poetas, no mesmo seguimento. Há duas composições minhas neste trabalho, porque também, sou eu que a finalizo. -Edição de Conteúdo – Elizabeth Misciasci.
 
*O Último Trem – Um mini conto (ou “um tira gosto”) de quarenta e sete páginas, que enfatiza de forma sutil a trajetória de um casal de amantes, que passa para um casamento, sendo porfim um relacionamento doentio, violento com final surpreendente. Autora – Elizabeth Misciasci
 
*Manifesto contra a Violência Exercida Sob a Mulher -Primeira Edição-Elaborada e Idealizada em Conjunto com a Escritora Portuguesa Forense Sara Rafael –Apresentação Elizabeth Misciasci – Idealização Sara Rafael e Elizabeth Misciasci.Editada- Pela editora do Portal CEN – Brasil/Portugal em 2004.
*Manifesto contra a Violência Exercida Sob a Mulher -Segunda Edição –Com participações Especiais de 42 Poetas, Escritores e Jornalistas.
-Apresentação – Elizabeth Misciasci
– Prefácio – Dr Raymundo Silveira – especialidades (Ginecologia e Obstetrícia) Escritor.
– Menção Honrosa – Gustavo Dourado
– Posfácio – Sara Rafael
Editora de Conteúdo Segunda Edição – Elizabeth Misciasci – Em CD e Ebook
 
*Coletânea Poética – Natal 2008 -56 Poetas Escritores e Jornalistas  de várias partes de mundo,  Reunidos em Poemas, Mensagens, sonetos, cordel, Tematizado o Natal, com pedidos de paZ e brados contra as desigualdades de qualquer natureza. Editora de Conteúdo – Elizabeth Misciasci
 
-Várias participações em livros impressos e Digitais. – (Prefácios e participações em Antologias e Cirandas Poéticas)
-Comunidades do Orkut – Poetas em Foco
-Fórum Amantes do Amor e da Poesia
-Poesias e Amigos de Ivan Carvalho
-Projeto zaP!

2 Comments

  1. m. amaro
    Posted 7 fevereiro, 2009 at 5:43 pm | Permalink

    A gente anda por aqui.
    A porta está aberta e a gente entra.
    A gente vê e lê e se gosta volta outra vez.
    Eu vou voltar.
    Obrigado por existir este sítio.
    Obrigado a quem fez este sítio.

    Manuel Amaro

  2. Posted 14 fevereiro, 2009 at 11:42 pm | Permalink

    Elisabeth Misciasci, conheci no entorno de seu trabalho “Projeto zAP, quando escreviam “Presídio de Mulheres”.
    Trocávamos e-mails e versos na madrugada e jamais vi criaturinha mais doce e empática.Tempos depois, convidou-me para ser membro de júri de um concurso singular:as reeducandas, um eufemismo hodierno e válido para as mulheres desprovidas de liberdade, participariam de um concurso literário.
    É óbvio que , atrás de grades, seus relatos e poemas tivessem mais conteúdo sobre suas tristes histórias de vida.
    Não raro, chorávamos todos, online, tão comovidos ficávamos.E não foi fácil escolher.
    Contei-lhe que estava escrevendo “Cárceres sem Grades” (ainda escrevo) e ela, generosamente, publicou vários capítulos.
    Quando contei a história da fome da família de um menino chamado Francisco , com diagnóstico de CA de fígado,e que atendi no Hospital Materno Infantil, em S.Luiz, Ma, onde ele estava internado,ela chorou muito quando viu a foto do barrigudinho, que aprendia a escrever seu próprio nome…
    Sei que a Justiça a toca tsnto quanto a mim.E mais ainda, a injustiça das criaturas de um Criador de quem se espera sempre ser Justo.Leia-se o poema acima-que aqui encontro, ao acaso.
    perdemo-nos no tempo e neste ano, ela reencontrou-me ou eu a ela.Convidada a escrever em sua revista Imprensa ZAP e braços outros, sinto que esse meu presente de Natal chegou no ano seguinte- desses de curtirmos por todo o ano.E que tenha longa vida, espero.
    Salve , pois a Beth Misciasci, essa linda guerreira!


Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: