ANA CRISTINA CESAR

Olho muito tempo o corpo de um poema

 Ana Cristina Cesar

Ana Cristina Cesar

Olho muito tempo o corpo de um poema

até perder de vista o que não seja corpo

e sentir separado dentre os dentes

um filete de sangue

nas gengivas

 

Ana Cristina Cesar

(1952-1983)

One Comment

  1. Posted 23 setembro, 2009 at 5:10 am | Permalink

    lindo, quero muito conhecer a obra dela


Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: