POETAS DO MARANHÃO – Lília Diniz

Poeta e atriz Lilia Diniz

Poeta e atriz Lília Diniz

NASCI NO CRIOLI DO BINA

Lembrei dos fios que tecemos diariamente…
Urdiduras
Teço dia após dia
a mortalha que vestirei
Por enquanto
coloco botões
pequenos, grandes e coloridos
(caseio meus dias sempre antes de vivê-los)
Nos bordados já prontos
figuram borboletas
que levarão o melhor de mim
(restam duas ou três, não mais)
A minha mortalha escolhe sua cor
à medida que é tecida
um dia é amarela
no outro já é vermelha
(nunca escolheu ser branca)
E prego flores nos bordados intermináveis
Há noites que experimento
e sinto o gosto da morte
confesso que gosto e gozo
mas sou impelida a despir-me
pra terminar de tecê-la
(ainda hoje desmanchei um babado de cravos)

ARREMÊDO

Num sô fia de vaqueiro
nem fia de aboiadô
nem fia de repentista
ou de poeta emboladô
mas trago verso na língua
pro roceiro e pro dotô
Verso catado no chão
no pingo do meio dia
debaixo do sol rachando
queimando minha poesia
fundida com o sol a pino
que as letra se alumia
Sendo fia de roceiro
e quebradeira de coco
os meus versos são rasteiro
o que trago é muito pôco
nesse aboiar em lamento
o meu canto é muito rôco
Queima que nem cansanção
a minha alma brejeira
se não faço rimas, toadas
que me vêem na cumieira
do meu fogo pensamento
viro eu uma fogueira

TRAZ ESSE COCO MARIA

Faz a cocada
Que é pra mode
A gente comer
Traz esse coco Maria
Tira o leite
Rumbora botar no pexe
Pra gente comer
Meu babaçu que tanto quero liberto
Açaí e bacuri nós iremos liberto
Traz o macete o machado
Pega o cofo
Menina segura o coco
Rumbora o coco quebrar
Babaçuando nas brenhas do Maranhão
Desse coco quero o leite
O azeite e o carvão
O mesocarpo, palha, estrume, sabão
As filhas dessa palmeira
Resistindo a ambição

8 Comments

  1. paula dryelle manari
    Posted 26 março, 2009 at 1:19 am | Permalink

    olá sei q vc não me conhece mas ja ouvi falar muito de vc sou sua prima

  2. rodrigo
    Posted 8 maio, 2009 at 10:38 am | Permalink

    vc que participar do festival de poesia da minha escola onde lá estará os melores poetas do maranhão por favor participi vai ser muito legal se voce que quiser participar endereço da minha escola é na cohab atrás da insinuante ou emtão perto do por pir center estou comtando com vc tia Lília

  3. Posted 15 junho, 2009 at 10:47 pm | Permalink

    lilia como vai vc gostei muito seu trabalho aqui imperatriz
    nao deixa ninguem trabalha seu trabalho aqui em outro luga
    nen na fundacao cultural,tem pessoa que so doruba agente,faz sua parte,

  4. Posted 5 agosto, 2009 at 10:25 pm | Permalink

    Gratificante saber de talentos como o seu aqui na Ilha.

    Saudações,

    Hesaú Rômulo

  5. Edvaldo Ferreira
    Posted 14 abril, 2010 at 6:19 pm | Permalink

    Lilia é a safra nova da cultura brasileira. Gente que faz a cultura brotar e acontecer no meio da terra devastada pela ignorância do bicho-homem.

    O trecho da música de Geraldo Vandré – “quem sabe faz a hora, não esperara acontecer” – contextualiza essa grande mulher.

    Por tudo isso te admiro muito.

    Edvaldo Ferreira
    Jornalista e radialista
    Brasília – DF

  6. larissa maganha
    Posted 21 março, 2011 at 3:08 pm | Permalink

    foda-se

  7. Poeta Rai Gama
    Posted 30 agosto, 2011 at 5:51 pm | Permalink

    O poeta é os seus sonhos! a mensagem do que foi escrito, a soma dos resultados para vida, adiante sorte e luz em sua trajetória. Rai Gama poeta maranhense

  8. Fabeth Morrissey
    Posted 12 março, 2012 at 12:05 pm | Permalink

    Foi com satisfação que encontrei você e sua poesia!
    te agradeço por sua verdade e desde de já me tornei seu fã,parabéns linda poetisa.


Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: