VILMA MACHADO

Sinais da Vida   Todos nós já fomos pegos por sentimentos como inquietação, irritação, ansiedade, tristeza, muitas vezes tentamos entendê-los, outras não demos atenção ao fato, mas, estes foram sinais que a vida nos deu justamente para percebermos que algo em nossa vida não estava bem, o que fizemos com estes sinais pode ser observado […]

DIVERSOS AUTORES

Em “Emissário de um Rei Desconhecido”, Fernando Pessoa está dividido entre o dever ao rei e o amor pelo seu povo.     Emissário de um Rei Desconhecido   Emissário de um rei desconhecido, Eu cumpro informes instruções de além, E as bruscas frases que aos meus lábios vêm Soam-me a um outro e anômalo sentido… […]

O Perfeito Cozinheiro das Almas deste Mundo…

PEDRO DU BOIS – Contrários

CONTRÁRIOS   Ao contrário do que meus inimigos calam sobre mim   torno público o espúrio plano de me fazerem esquecido em deslembranças: refletir no espelho o rosto acontecido.   Cito de memória histórias universalizadas e desdigo cada silêncio em amaciares e denúncias: sou o esqueleto posto em arames ao pé da escada.   (Pedro […]

VILMA MACHADO (dois poemas – direto da Alemanha)

Tempo e vida   Corro contra o tempo que näo para de chegar ontem foi agora agora foi virou mais nada   corro com a vida que passa assim näo devagar ontem fui crianca hoje sou amanha serei mais nada   brinco com a vida achando que o tempo näo é nada amanhä me mostra […]

APOCALIPSE – © DE João Batista do Lago

APOCALIPSE   © DE João Batista do Lago     I Amanhece e o sol do Oriente sangra Pássaros e borboletas – anjos de aço – Dão “bom dia!” de estanhos em fogos! A velha Palestina – enclausurada! – Parece mesmo condenada ao pranto eterno, À miragem apocalíptica de João.   II Da miserável conduta […]

POETAS DO MARANHÃO – João Batista do Lago

  CONCERTO PARA SAUDADES   © DE João Batista do Lago Que harmonia de sons é esta Que ressoa da minha carne Se da carne minha Foram tirados Pedaços da alma? A fúnebre alegria de mim Ser-me da eterna possibilidade Um movimento do real Na irrealidade da presença Onde não-ser é todo o Ser… Na […]

POETAS DO PARANÁ – Manoel de Andrade

Um homem no cais Manoel de Andrade   Que saldo trago da vida?! da existência escassa e vadia que vivi?! que emoções puderam transfigurar meu coração de marinheiro e desviar meus passos do caminho do cais?! eu, que tornei meu corpo ambulante a vagar de porto em porto em busca de um navio! em busca […]

POETAS DAS ALAGOAS – José Alberto Costa

Silêncio José Alberto Costa     Na quietude outonal do meu claustro interior o silêncio ecoa no mármore secular de colunas imaginárias, enchendo minh’alma de doçura infinita, trazendo a paz sempre aguardada . Ando sob a luz do sol, sem perturbar o sublime momento reflexão/ternura. Palavras ditas com o coração também ecoam no meu silêncio […]

CRÔNICAS: Comunicação e Neurociência

Comunicação e neurociência Jamil Salloum Jr.   A Neurociência moderna já avançou muito no entendimento dessa espantosa máquina que é o cérebro. O que foi até o momento comprovado é a ação eletroquímica através de circuitarias cerebrais, responsáveis pelas mais diversas funções, como a fala, os sentimentos, as necessidades etc. O cérebro humano opera de […]

ARTIGO: A Melhor Retrospectiva

A melhor retrospectiva                                                                   Jamil Salloum Jr.   Nessa época as televisões iniciam a transmissão de várias retrospectivas dos acontecimentos “mais importantes” do ano: […]

Artilheiros da Infantaria – por Rubem Braga

“(…) Por acaso, chego para visitar os homens no dia em que registram (eu ia escrever “comemoram”, mas na verdade não houve comemoração de espécie alguma) o milésimo tiro disparado por aquela peça contra os nazistas. Isso aconteceu pela manhã; no momento de minha visita, à tardinha, a conta já estava em 1.066. O chefe […]

CRÔNICAS – Nosso cotidiano urbano

Cabeçalho de uma coluna por Tonicato Miranda * * * “Cabeçalho de uma Coluna” poderia ser este o título da coluna para a qual fui convidado a escrever diariamente para este sensacional “blog” que vai ficando conhecido em todo o mundo como “BICHOS DO BRASIL”. Uma coluna de Crônicas, este gênero literário tão desvalorizado em […]

POETAS DO PARANÁ – Aninha Caligiuri

Partículas de Sonhos Aninha Caligiuri   Houve um tempo em que tudo era inconsciência. Depois transformadas foram as partículas de sonhos. E encontrei-me junto a fabuloso vendaval que viajava para as Imensidades. Deparei com mundos novíssimos lá, na Claridade das Estrelas. Senti as transformações que operaram-se no meu ser. Vida?!… Ó Vida, como a amo!… Seres?!… Ó […]

MANOEL DE BARROS

O urubuzeiro Manoel de Barros   Meu amigo Sebastião estourou a infância dele e mais  duas pernas  No mergulho contra uma pedra na Cacimba da Saúde.  Quarenta anos mais tarde Sebastião remava uma canoa  no rio Paraguaio  E deu o barranco de uma charqueada.  Sebastião subiu o barranco se arrastando como um  caranguejo trôpego  Até […]