POETAS DO MARANHÃO – Lília Diniz

NASCI NO CRIOLI DO BINA Lembrei dos fios que tecemos diariamente… Urdiduras Teço dia após dia a mortalha que vestirei Por enquanto coloco botões pequenos, grandes e coloridos (caseio meus dias sempre antes de vivê-los) Nos bordados já prontos figuram borboletas que levarão o melhor de mim (restam duas ou três, não mais) A minha […]

POETAS DO MARANHÃO – João Batista do Lago

  CONCERTO PARA SAUDADES   © DE João Batista do Lago Que harmonia de sons é esta Que ressoa da minha carne Se da carne minha Foram tirados Pedaços da alma? A fúnebre alegria de mim Ser-me da eterna possibilidade Um movimento do real Na irrealidade da presença Onde não-ser é todo o Ser… Na […]

POETAS DO PARANÁ – Manoel de Andrade

Um homem no cais Manoel de Andrade   Que saldo trago da vida?! da existência escassa e vadia que vivi?! que emoções puderam transfigurar meu coração de marinheiro e desviar meus passos do caminho do cais?! eu, que tornei meu corpo ambulante a vagar de porto em porto em busca de um navio! em busca […]

POETAS DAS ALAGOAS – José Alberto Costa

Silêncio José Alberto Costa     Na quietude outonal do meu claustro interior o silêncio ecoa no mármore secular de colunas imaginárias, enchendo minh’alma de doçura infinita, trazendo a paz sempre aguardada . Ando sob a luz do sol, sem perturbar o sublime momento reflexão/ternura. Palavras ditas com o coração também ecoam no meu silêncio […]

CRÔNICAS: Comunicação e Neurociência

Comunicação e neurociência Jamil Salloum Jr.   A Neurociência moderna já avançou muito no entendimento dessa espantosa máquina que é o cérebro. O que foi até o momento comprovado é a ação eletroquímica através de circuitarias cerebrais, responsáveis pelas mais diversas funções, como a fala, os sentimentos, as necessidades etc. O cérebro humano opera de […]

ARTIGO: A Melhor Retrospectiva

A melhor retrospectiva                                                                   Jamil Salloum Jr.   Nessa época as televisões iniciam a transmissão de várias retrospectivas dos acontecimentos “mais importantes” do ano: […]

Artilheiros da Infantaria – por Rubem Braga

“(…) Por acaso, chego para visitar os homens no dia em que registram (eu ia escrever “comemoram”, mas na verdade não houve comemoração de espécie alguma) o milésimo tiro disparado por aquela peça contra os nazistas. Isso aconteceu pela manhã; no momento de minha visita, à tardinha, a conta já estava em 1.066. O chefe […]

CRÔNICAS – Nosso cotidiano urbano

Cabeçalho de uma coluna por Tonicato Miranda * * * “Cabeçalho de uma Coluna” poderia ser este o título da coluna para a qual fui convidado a escrever diariamente para este sensacional “blog” que vai ficando conhecido em todo o mundo como “BICHOS DO BRASIL”. Uma coluna de Crônicas, este gênero literário tão desvalorizado em […]

POETAS DO PARANÁ – Aninha Caligiuri

Partículas de Sonhos Aninha Caligiuri   Houve um tempo em que tudo era inconsciência. Depois transformadas foram as partículas de sonhos. E encontrei-me junto a fabuloso vendaval que viajava para as Imensidades. Deparei com mundos novíssimos lá, na Claridade das Estrelas. Senti as transformações que operaram-se no meu ser. Vida?!… Ó Vida, como a amo!… Seres?!… Ó […]

MANOEL DE BARROS

O urubuzeiro Manoel de Barros   Meu amigo Sebastião estourou a infância dele e mais  duas pernas  No mergulho contra uma pedra na Cacimba da Saúde.  Quarenta anos mais tarde Sebastião remava uma canoa  no rio Paraguaio  E deu o barranco de uma charqueada.  Sebastião subiu o barranco se arrastando como um  caranguejo trôpego  Até […]

GUILHERME DE ALMEIDA

Canção do Expedicionário Guilherme de Almeida Rapsódia que cantaram os soldados brasileiros nos campos de batalha da Europa   I  Você sabe de onde eu venho?  Venho do morro, do engenho,  das selvas, dos cafezais,  da boa terra do coco,  da choupana onde um é pouco,  dois é bom, três é demais. Venho das praias sedosas,  […]

FERREIRA GULLAR

Maio 1964 Ferreira Gullar   Na leiteira a tarde se reparte  em iogurtes, coalhadas, copos  de leite  e no espelho meu rosto. São  quatro horas da tarde, em maio.  Tenho 33 anos e uma gastrite. Amo  a vida  que é cheia de crianças, de flores  e mulheres, a vida,  esse direito de estar no mundo,  […]

PEDRO DU BOIS

Desfalecer Pedro Du Bois     Desfaleço em abandono: o ruído                                         da rua                               cerca a casa.   O horror de ser encontrado junto à janela espia o espírito recolhido em esquecimentos.   Devia ter ido embora: o suceder dos passos ressoam pedras repisadas.   (Pedro Du Bois, inédito)   meu blog: http://www.globoonliners.com.br/icox.php?mdl=pagina&op=listar&usuario=5812

JAMIL SALLOUM JR.

Mistério de Kaspar Hauser Jamil Salloum Jr.     Em 26 de maio de 1828 algumas pessoas se aglomeravam na parte principal da cidade de Nuremberg, Alemanha. Subitamente, suas atenções foram desviadas para uma estranha figura. Um jovem, de uns vinte e poucos anos, andava com passos vacilantes, como os de uma criança. Vestia-se com […]

GONÇALVES DIAS

Olhos verdes Gonçalves Dias   São uns olhos verdes, verdes,  Uns olhos de verde-mar,  Quando o tempo vai bonança;  Uns olhos cor de esperança,  Uns olhos por que morri;  Que ai de mim!  Nem já sei qual fiquei sendo  Depois que os vi!  Como duas esmeraldas,  Iguais na forma e na cor,  Têm luz mais […]